terça-feira, 24 de março de 2009

ALI TH ERAÇÕES VIII


Só deixo meu coração
Na mão de quem pode
Fazer da minha alma
Suporte pr’uma vida insinuante
Insinuante
Anti-tudo que não possa ser
Bossa-nova hardcore
Bossa-nova nota dez
Quero dizer
Eu tô pra tudo nesse mundo
Então
Só vou deixar meu coração
A alma do meu corpo
Na mão de quem pode...

Na mão de quem pode e absorve
Todo céu
Qualquer inferno
Inspiração
De mutação
Da vagabunda intenção
De se jogar na dança absoluta
Da matança do que é tédio
Conformismo
Aceitação
Do fico aqui
Vou te levando
Nessa dança
Submundo pode tudo do amor
Pode Tudo do amor....

Porque não quero teu ciúme que é o cúmulo
Ciúme é acúmulo de dúvida, incerteza
De si mesmo
Projetado
Assim jogado
Como lama anti-erótica
Na cara do desejo mais intenso de ficar com a pessoa
E eu não tô à toa
Eu sou muito boa
Eu sou muito boa pra vida
Eu sou a vida oferecida como dança
E não quero te dar gelo [Jealous guy]
Vê se aprende, se desprende
Vem pra mim que sou esfinge do amor
Te sussurrando
Decifra-me...
Decifra-me...

Só deixo minha alma
Só deixo o coração
Só deixo minha alma
Na mão de quem pode...
Só deixo minha alma
Só deixo meu coração
Na mão de quem ama solto...

E eu vou dizendo
Que só deixo minha alma
Só deixo meu coracão
Na mão de quem pode
Fazer dele erótico suporte
Pra tudo que é ótimo fator vital

[Kátia B]


TH - Amando solto!

Um comentário:

MCI disse...

Sometimes I wish I understood what goes beyond your lines.

=/