domingo, 26 de outubro de 2008

THE INVISIBLE MAN



Observando a trajetória da vida familiar dele, obtém-se uma grande constatação: sempre se vislumbrou na figura do Ser Invisível.
Não que isso queira dizer que ele não era amado pelos seus, disto nunca teve dúvida. Sua base lhe rendeu muito do que precisava para se tornar o que é hoje: educação, saúde, recursos. O pequeno não seria louco de se queixar por conseguir todas as oportunidades que lhe foram dadas - e o já citado amor também existia. Só que o que se questiona é a linha entre o amor que se dá e o que se demonstra.
Pessoas mais extrovertidas normalmente dão bem mais abertura pra que os outros as entendam e as aconcheguem e acalantem. Tudo é mais fácil em seus mundos. Já no restrito mundinho THímido, as atenções tinham que ser sempre cobradas, chamadas. Pra encrenca ser maior, seu signo era Peixes, e sabem como essas coisas lhes são muito imperiosas.
É difícil saber se ele estava exigindo demais, ou se era pouco. As pessoas não se importam mais com esse tipo de coisa. O ideal era entrar no jogo "normal": ser um bom filho, com boas notas, que não se envolvia com drogas, ou que não arrumasse confusão, pra depois casar, ter um bom emprego e ter lindos herdeiros. O papel de seus pais era meramente o de cobrar isso tudo, e não havia, no manual de instruções deles, o tópico "diálogo", algo que realmente fez muita falta na composição do agora adulTHo.
Sem diálogos, ele passou muito tempo sem norte, sem parâmetros...precisou diversas vezes ouvir uma palavrinha de direcionamento, mas de quem? Pai ausente, mãe idem. Avós muito carinhosos, mas desde aquela época já demonstravam o quanto sua geração era diferente e não havia "tantas novidades" em termos de complicações do ser humano.
No presente, crescido, olhando pra trás, ele sente uma leve mágoa, mas até agora não entende bem o que de fato queria. Tem um relacionamento cordial com os pais e os avós, no entanto, a afetuosidade que sempre requereu quando jovem hoje teria graça? Sua defesa quando das adversidades sempre foi se encolher, fechar-se numa conchinha, e só abrir frestas pra raríssimas pessoas, no entanto, no fundo, ele queria sim abrir um pouco mais dela pra sua família. Timidamente quis.
Quis tantas vezes também mandar aqueles meninos que riam de sua sem-graceza aos infernos. Quis até ser outro, com outro nome e com uma maneira bem melhor de lidar com a vida. Quis tanto e nunca fez nada pra alcançar seus anseios. Apenas quis. Era uma posição cômoda, ser um moleque com muita imaginação, imaginar tanta coisa, até sua própria figura idealizada. Era necessário, no entanto, um fiapo de coisa-verdade. Um descanso na loucura e em sua realidade tão distante e invisível. O adulto, agora, olha pra trás e vê com muita tristeza quanto querer por querer. Cabe a ele agora escrever suas próximas linhas...
P.s.: Outra coisa que sempre quis, nos momentos de dificuldade, mas que parecia até pecado desejar, era que alguém sentasse, enxugasse suas lágrimas, e cantasse com ele:

Você, com seus olhos tristes,
não fique desanimado
oh, eu imagino
que é difícil criar coragem
num mundo cheio de gente
você pode perder a visão de tudo,
e a escuridão dentro de você
pode fazê-lo se sentir tão insignificante...

Mas eu posso ver suas cores verdadeiras
brilhando sem parar
Vejo suas cores verdadeiras
e é por isso que eu te amo
então, não tenha medo de deixá-las aparecer
as suas cores verdadeiras
as cores verdadeiras são bonitas
como um arco-íris

Então, dê um sorriso pra mim
não fique triste, não me lembro
quando foi a última vez que eu te vi sorrindo
Se este mundo te deixar louco
e você já não agüentar mais,
ligue pra mim
porque você sabe que estarei ao seu lado



TH - Bom domingo!

7 comentários:

RRJunior disse...

Sabe pq vc é o meu irmão? Pq temos um mundo imaginário muito parecido. Pq somos cobrados...E o pior disso tudo é que o cobrador somos nós mesmos!!! Aprenda a lidar com isso e não se massacre tanto. A vida é feita de fases e marés... A lua tem suas fases, o mar tem suas marés... Mas tudo continua lá, perfeito como sempre!

Beijo, mano! PosiTHividade sempre!
InfanTHilidade forever!
THe adoro!

Tom disse...

Puxa vida... o mundo não foi feito para os tímidos, creio eu... muita coisa deiuxa de ser dita, muita frustração chega e a necessidade de destaque que todos sentimos vez ou outra parecem nunca ser preenchidas quando aparecem... é uma sorte ter a cabeça no lugar, nestes tempos... e você tem bem mais que isso... tanto mais que isso... MUITO MAIS que isso...

Abraço, meu celophane friend!

THL disse...

Sabe, o que o TOM disse eh certo...
as vezes preferimos ter duvidas que essa certeza.
as escolhas se tornam dificeis, e muitas vezes desistimos do que queremos e somos mais uns na multidao.
Seguir com forza sempre!

TH disse...

Pessoal, agradecendo os comentários todos. (Thiago Lemos aqui é novidade...rs...obrigado dr)
A primeira vez que traduzi esta música da Cyndi, meus olhos encheram d' água. ERA TUDO O QUE EU QUERIA OUVIR, principalmente quando ela fala em "num mundo cheio de pessoas, você pode se perder e se sentir tão minusculo". Caramba...eu SEMPRE me senti assim, isso era uma droga, achava que ninguém me entenderia nunca, mas ao ouvir alguem cantando, eu tive a noção de que alguém também já se sentiu assim e que eu, de certa forma não estava sozinho. Cyndi foi uma de minhas grandes amigas, q me entendiam. Outra foi a Alanis Morissette, principalmente a do primeiro disco, Jagged Little Pill, onde tudo o q ela escrevia fazia sentido pra mim.
Adoro essas amigas tão distantes...e hoje fico mais feliz pq tenho amigos REAIS como vocês
Obrigado!!

MCI disse...

É... E quanto de nós deve haver no que fomos, não é mesmo? Prefiro, contudo, focar no que SEREMOS, porque isso sim pode ser melhorado, aprimorado, modificado com a força de nossas crenças, do pensamento positivo. Há lacunas. Muitas delas! Lacunas tristes e amargas na vida de todos as pessoas. O que muda, então, é o que fazemos delas: a maneira como, no final, transformamos (ou não!) cada limão numa gostosa limonada! ;-)
Engraçado que a Cyndi de "True Colors" me foi tão posterior! A Cyndi primeira de que me recordo é a de "Girls Just Wanna Have Fun"! Rs.
Sons efervescentes! - always!
É bom olhar pra coisas assim e pensar no quanto de POESIA nos agregaram! =) É que isso meio que "justifica" a tristeza pregressa e transforma os temporais em arco-íris...
É! Além do arco-íris sempre haverá um pote de ouro a nos esperar! *.*
Antes, contudo, nuvens escuras e chuva. Muita chuva!
Boa semana!

=)

Paula Calixto disse...

Sinceramente, um querer nunca deve ser subestimado. Deve ser THI-amado, pelo que leio. Porque escrever de si assim é VER em CRER, em si.

No mais, o [in]perfeito sempre nos rodeia e norteia, por mais clichê que nos pareça e pereça.

Então, que se perca a THImidez excessiva, mas nunca a si THI perca! (;

Sincera-mente. Porque as verdades são parte da nossa i-luz-ão.

Beijos, amore. Amo-THI! (;

TH disse...

PAULINHA: Vc acertou! Sim! rs
MCI: Esse "escrever" as próximas lindas tem muito de nossa convivência. Dentre outras tantas, eu aprendi isso contigo: foca rno que seremos, que pode sim ser aprimorado e modificado com a força de nosso "acreditar"
Onde again, THank U