terça-feira, 9 de dezembro de 2008

TH NEW'S FLASH I - "Medo Que Dá Medo Do Medo Que Dá!



Com essa sessão, periodicamente colocarei novidades acerca da TH'S LIFE.
Toda vez começarei escrevendo a palavra que mais me define no momento, e pra começar, MEDO.
O medo não nos traz lucidez, nos faz inerte, nos paralisa...esse é o medo DO MAL!
Mas existe também o MEDO DO BEM. É aquele natural, que se faz sempre necessário diante de uma decisão difícil, ou o tão típico "Medo do novo"
Sim, estou com medo, senhores...
Estou com medo do que não conheço. Medo de me sentir inseguro, fracassado, do sofrimento. São medos absolutamente normais, nada paranóicos, mas extremamente compreensíveis e requeridos.
Diria que existem para equilibrar a ansiedade, a euforia, a determinação. Fazer o contra-ponto que se precisa. Toda escolha ocasiona perdas, e o medo acontece pra balancear.
Os planos de mudança de ares sempre existiram, mas os sinais que recebi esse ano me confirmaram que sim, ESTA É A HORA.
A hora de mudar, SEM MEDO, é agora.
O procedimento pode ser lento, mas só em ter a confirmação que é chegado o momento já nos faz certos do que queremos. E estou apto a sentir medo. Medo pra impulsionar a vencê-lo.
Tá na hora de citar meu oásis Lenine (em parceria com Julieta Venegas), em música já postada no blog EnTHulho ano passado, mas que se faz absolutamente oportuna agora:


Tienen miedo del amor y no saber amar
Tienen miedo de la sombra y miedo de la luz
Tienen miedo de pedir y miedo de callar
Miedo que da miedo del miedo que da

Tienen miedo de subir y miedo de bajar
Tienen miedo de la noche y miedo del azul
Tienen miedo de escupir y miedo de aguantar
Miedo que da miedo del miedo que da

El miedo es una sombra que el temor no esquiva
El miedo es una trampa que atrapó al amor
El miedo es la palanca que apagó la vida
El miedo es una grieta que agrandó el dolor

Tenho medo de gente e de solidão
Tenho medo da vida e medo de morrer
Tenho medo de ficar e medo de escapulir
Medo que dá medo do medo que dá

Tenho medo de acender e medo de apagar
Tenho medo de esperar e medo de partir
Tenho medo de correr e medo de cair
Medo que dá medo do medo que dá

O medo é uma linha que separa o mundo
O medo é uma casa aonde ninguém vai
O medo é como um laço que se aperta em nós
O medo é uma força que não me deixa andar

Tienen miedo de reir y miedo de llorar
Tienen miedo de encontrarse y miedo de no ser
Tienen miedo de decir y miedo de escuchar
Miedo que da miedo del miedo que da


Tenho medo de parar e medo de avançar
Tenho medo de amarrar e medo de quebrar
Tenho medo de exigir e medo de deixar
Medo que dá medo do medo que dá

O medo é uma sombra que o temor não desvia
O medo é uma armadilha que pegou o amor
O medo é uma chave, que apagou a vida
O medo é uma brecha que fez crescer a dor

El miedo es una raya que separa el mundo
El miedo es una casa donde nadie va
El miedo es como un lazo que se apierta en nudo
El miedo es una fuerza que me impide andar

Medo de olhar no fundo
Medo de dobrar a esquina
Medo de ficar no escuro
De passar em branco, de cruzar a linha

Medo de se achar sozinho
De perder a rédea, a pose e o prumo
Medo de pedir arrego, medo de vagar sem rumo

Medo estampado na cara ou escondido no porão
O medo circulando nas veias
Ou em rota de colisão
O medo é do Deus ou do demo
É ordem ou é confusão
O medo é medonho, o medo domina

O medo é a medida da indecisão

Medo de fechar a cara
Medo de encarar
Medo de calar a boca
Medo de escutar
Medo de passar a perna
Medo de cair
Medo de fazer de conta
Medo de dormir
Medo de se arrepender
Medo de deixar por fazer
Medo de se amargurar pelo que não se fez
Medo de perder a vez
Medo de fugir da raia na hora H
Medo de morrer na praia depois de beber o mar
Medo... que dá medo do medo que dá
Medo... que dá medo do medo que dá


Essa letra tem tantas passagens minhas...não consigo parar de relê-la!
O medo pode ser considerado um dos maiores vilões do homem...o homem tem medo do fracasso, da velhice, das doenças, das inseguranças...mas quem conseguir fazer existir o MEDO DO BEM, aquele que existe pra podermos derrotá-lo e saborearmos deliciosamente a vitória, é o verdadeiro VENCEDOR. Quando você afirma positivamente que irá dominar seus receios e chega a uma decisão definitiva e consciente, você consegue ser bem sucedido! Então, uma grande terapia, já inclusive recomendada por psicólogos, é você tratar aquilo que teme visualizando a situação específica e imaginando-se agindo naturalmente diante dela.
Se eu faço?
Eu penso em minha vida bem sucedida em São Paulo todos os dias!
Quer terapia melhor? Além de ajudar a solucionar tudo aquilo que temo, é de um PRAZER ABSURDO imaginar essa nova realidade =]
Fearless!


TH - Sem medo de ser feliz!

Um comentário:

MCI disse...

E nada é mais humano que o medo, vamos combinar! Corroboro o que dissestes: há um medo benigno e outro maligno. O maligno nos torna inertes, pétreos, anões imóveis numa ciranda de pedra de movimento ilusório! Já o segundo é uma dádiva: ele nos leva a conhecer e a TRANSPOR nossos limites! Nos oferece a tão sagrada brecha para nossa auto-superação! É um dedinho da consciência divina no nosso humano perceber. É nossa humildade diante do infinito e nossa prece em meio à dificuldade. O medo nos tira coisas mas, se soubermos fazer dele um ALIADO e uma MOLA PROPULSORA, só teremos dele SÁBIOS CONSELHOS e SABEDORIA!
Não tenha NUNCA medo de ser MUITO FELIZ!
É o que te espera, aqui!
Há Alguém no céu olhando por ti, guardando todos os seus segredos e torcendo MUITO pela realização de seus sonhos!
QUERER, PODER e CONSEGUIR!
=)